Como discernir uma liderança adequada

A equação da posição de autoridade

Posição = caráter+dom+chamado+tempo

Posição – caráter = irresponsabilidade

Posição – dom = ineficiência

Posição – chamado = violência

Posição – tempo = imaturidade e soberba

 

O que não é submissão

 

A) Não é se anular

–Não é um condicionamento emocional onde a pessoa se anula com medo de ser rejeitada ou por ameaças de retaliação. Isto é mera subserviência

B) Não é obediência cega.

–O subordinado deve ter o direito de entender a situação. Isto não significa que só obedecemos quando concordamos. A renúncia deve ser sempre consciente.

C) Submissão não é escravidão.

–A verdadeira submissão nunca é forçada ou imposta. A submissão é respaldada pela responsabilidade e voluntariedade.

D) Submissão não é omissão.

–Algumas pessoas com medo de se exporem usam a estratégia do silêncio e se calam para tudo. Omissão pode significar indiferença ao líder ou raiva reprimida.

A submissão deve ser fruto de uma intenção consciente e voluntária do liderado de se estar fazendo a vontade de Deus mediante a convicção dada pelo Espírito Santo.

O exercício da autoridade está relacionado com a maturidade do liderado.

Isto pode ser percebido quando compreendemos o conceito de dependência, independência e interdependência.

Na infância somos dependentes. Nesse momento o parâmetro sempre é o VOCÊ. Os outros sempre me devem alguma coisa.

Na adolescência queremos ser independentes. Aqui o padrão é o EU. É quando assumimos responsabilidades.

Na maturidade o padrão é a interdependência. O padrão é o NÓS.

Alguns vezes a nossa submissão também fala a respeito de nossa espiritualidade. Quando espontaneamente decidimos seguir certos tipos de líderes que estão fora do padrão de Deus, isso delata a realidade do nosso coração.

Quando as pessoas não aceitam líderes ordenados por Deus, invariavelmente acabam seguindo líderes libertinos e tolos.

  Os profetas profetizam falsamente, e os sacerdotes dominam pelas mãos deles, e o meu povo assim o deseja; e que fareis no fim disso? (Jr. 5:31).

 

Deus responsabiliza também o povo porque “gostam muito que seja assim…”

Deus condena não somente os que vendem no templo, mas também os que compram nele.

1. Uma igreja ou nação levanta-se ou cai com a sua liderança.

–A liderança que você seguir determinará o que você é e quem você é.

–Assim o nosso cuidado precisa ser grande, pois a nossa liderança sobre outros determinará como ele serão e quem serão.

O povo pode sofrer conseqüências de nossos pecados e erros. Veja o exemplo de Davi (I Cro. 21:1-8). Ele pecou, mas todo o povo sofreu.

Por causa do pecado do líder o povo sofre, mas por causa da fidelidade do líder o povo pode ser salvo. Veja o exemplo de Moisés (Ex. 32:30-35)

2. O crescimento espiritual é limitado pela liderança

–O líder é o limite do povo. Se estamos debaixo de uma liderança pobre em Deus teremos poucas chances de crescimento. A maioria das pessoas não irá além do nível do seu líder.

–Para que a igreja possa crescer nós líderes temos de crescer antes. Se a igreja precisa mudar, nós temos de mudar primeiro.

–Israel foi condenado a vagar no deserto por causa da sua liderança, os doze espias. Por causa daqueles dez homens incrédulos todo o povo (cerca de 3 milhões) foi contaminado e condenado a vagar no deserto.

Pr Andre Henrique Torres Ribeiro