Triste realidade

Igreja de 200 anos fecha as portas por falta de membros, nos EUA
A Primeira Igreja Presbiteriana de Bellefonte foi inaugurada em 1800 e seu último culto aconteceu na véspera de Natal.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO THE CHRISTIAN POST
ATUALIZADO: QUINTA-FEIRA, 30 DE DEZEMBRO DE 2021 16:27
A Primeira Igreja Presbiteriana de Bellefonte foi inaugurada em 1800, na Pensilvânia. (Foto: Facebook/First Presbyterian Church of Bellefonte).
A Primeira Igreja Presbiteriana de Bellefonte foi inaugurada em 1800, na Pensilvânia. (Foto: Facebook/First Presbyterian Church of Bellefonte).
Depois de hospedar gerações desde 1800, uma igreja de 221 anos em Bellefonte, Pensilvânia, nos Estados Unidos, acabou de fechar as portas devido à falta de membros.

A Primeira Igreja Presbiteriana de Bellefonte teve um declínio de fiéis nos últimos dois anos. Já no início da pandemia do Covid-19, a igreja possuía 40 membros. Atualmente, havia cerca de 25 fiéis, com apenas 12 participando dos cultos presencialmente.

Candace Dannaker, um ancião filiado a igreja há 34 anos, lamentou seu fechamento. “Vou sentir falta da nossa personalidade, do nosso riso e da nossa alegria apenas por estarmos juntos. E, é claro, o aspecto da fé em compartilhar isso com outras pessoas que pensam da mesma forma”, afirmou o cristão ao The Christian Post.

PUBLICIDADE

“Existe esse tipo de amor entre esta congregação. Todos nós nos conhecemos há muito tempo e conhecemos os pontos fracos uns dos outros”, declarou Candace.

Pam Benson, de 77 anos de idade e membro da igreja há 73 anos, culpa a mudança cultural pelo declínio da membresia. Ele explicou que em sua infância, os negócios fechavam aos domingos e os pais insistiam que os filhos fossem ao culto. Pam também lembrou que a competição por fiéis entre as igrejas não era tão feroz.

“Era tão diferente. É uma mudança, é uma progressão, é o que acontece. Não que eu goste, mas é o que é”, declarou o ancião.

O último culto da Primeira Igreja Presbiteriana de Bellefonte aconteceu na véspera de Natal (24), onde os bancos estavam vazios com a presença apenas dos membros mais antigos.

Eles celebraram o nascimento de Jesus e antes de cantarem o hino final para se despedirem, recitaram juntos: “E a luz estilhaçou a escuridão. E a esperança é nossa mais uma vez. E essa luz nos chama para frente, lembrando o passado e caminhando com confiança para o futuro. E agora vão na paz de Cristo”.

Declínio do cristianismo nos EUA

De acordo com estimativas apresentadas pela LifeWay Christian Resources em 2018, cerca de 6 mil a 10 mil igrejas são fechadas a cada ano nos EUA. A pesquisa identificou que as principais causas para o encerramento das atividades ministeriais são o declínio de membros e alto custo de manutenção.

A Pesquisa Nacional de Referência de Opinião Pública conduzida pelo Pew Research Center em 2021, nos EUA, registrou uma queda no número de cristãos no país. Apesar dos evangélicos ainda serem o maior grupo religioso, hoje representam apenas 63% da população adulta.

Autor: Pr Andre LDA

Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Brasil - ISBL, estudou também na Faculdade Teológica Sul Americana, convalidando o curso na Unicesumar. Especialista em docência no ensino superior pela Unicesumar e Liderança, Plantação e Revitalização de Igrejas pelo Seminário Teológico Asbury. Atualmente é graduando em licenciatura em história pela Unicesumar. Tenho uma grande e honrosa missão, Ganhar, Cuidar e Encorajar as pessoas a terem um relacionamento com Jesus, é nisso que gasto minha vida, eu e toda minha família estamos envolvidos nesta nobre tarefa. Soli Deo Gloria

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: