O CREDO DOS APÓSTOLOS

CREDO APOSTÓLICO – Vivendo Pela Palavra

INTRODUÇÃO:

O Credo dos Apóstolos é uma das mais antigas declarações de fé que a Igreja Cristã elaborou depois do Novo Testamento. Foi usado pelos cristãos desde os primeiros séculos de nossa era. Rufino, antigo pastor, que viveu no quarto século depois de Cristo, cria que o Credo dos Apóstolos foi composto pelos próprios apóstolos em Jerusalém. Todavia, não há uma prova histórica definitiva para confirmar a suposição de Rufino. É chamado Credo dos Apóstolos porque reflete as declarações principais que os apóstolos do Senhor Jesus fizeram em seus ensinos e pregações. A palavra portuguesa credoé uma forma latina que significa eu creio. É usada para outras declarações resumidas que a igreja proclamou sobre os pontos doutrinários. Por exemplo: Credo de Nicéia,. Credo de Constantinopla e outros. Visto que o Credo dos Apóstolos é um resumo bem feito das principais crenças da Igreja Cristã, foi usado, desde o princípio, pelos candidatos ao batismo, que tinham que afirmar em voz alta, perante a Igreja, os principais pontos de sua fé. A síntese doutrinária do credo é impressionante, não só pela sua forma, mas também pela seqüência lógica das afirmações.

  • O credo dos Apóstolos tem uma estrutura trinitária:

Isto é, tem como base a doutrina da Trindade, que estudaremos no próximo capítulo (Mt.3:13-17). Alguns estudiosos têm dividido o Credo em três artigos:

o 1º fala sobre Deus, o Pai;

o 2º sobre Deus, o Filho ;

o 3º sobre Deus, o Espírito Santo.

Essa era a divisão preferida tradicionalmente pelos doutrinadores da Igreja. Vamos usar neste capítulo uma divisão sugerida por alguns cristãos mais contemporâneos, mas que seguem a orientação tradicional e que tem a vantagem de nos ilustrar com três figuras geométricas: o triângulo, o quadrilátero e o pentágono.

  • Triângulo teológico

É o triângulo que se refere ao Deus Triúno. As afirmações de fé que se encontram no Credo estão fundamentadas sobre esse aspecto triangular:

o 1º lado do Triângulo é: “Creio em Deus”;

o 2º lado é: “Creio em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor”;

o 3º lado é: “Creio no Espírito Santo”.

  • Quadrilátero cristológico

É o quadrilátero que se refere a Cristo nas principais expressões de sua obra redentora.

O 1º lado do quadrilátero se refere à Encarnação: “Foi concebido por obra do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria”.

O 2º lado se refere à Expiação: Padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu ao Hades”.

O 3º lado se refere a sua Exaltação: que inclui a sua Ressurreição, Ascensão e o seu Senhorio: “Ressurgiu dos mortos ao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à mão direita de Deus, todo poderoso”.

O 4º lado se refere à Parousia. Sua volta gloriosa: “donde há de vir para julgar os vivos e os mortos”.

O Quadrilátero Cristológico ocupa lugar central no Credo. É a parte mais extensa. Isso mostra a preocupação que a Igreja teve, desde o princípio, no sentido de centralizar a pessoa de Cristo.

  • Pentágono soteriológico

É o pentágono que representa a aplicação feita pelo Espírito Santo da obra da Salvação nos homens e Cristo realizou objetivamente a obra da redenção. O Espírito Santo aplica-a subjetivamente em todos aqueles que são alcançados pela fé. No pentágono soteriológico temos a operação do Espírito Santo na vida dos seres humanos.

O 1º lado do pentágono fala do Espírito Santo criando a comunidade dos que crêem, isto é, a Igreja: “Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja de Cristo”.

O 2º lado fala da comunhão dos santos, isto é, da comunhão entre os que crêem em Cristo formando uma unidade, que é a unidade do Corpo de Cristo.

O 3º lado fala da remissão dos pecados mostrando como o Espírito Santo libera o homem, perdoando seus pecados e o justificando pela fé.

O 4º lado refere-se à ressurreição do corpo, que é um dos pontos centrais e sempre foi o símbolo da fé cristã, porque Cristo venceu a morte e o pecado deixando a cruz e o túmulo vazios.

O 5º lado refere-se à vida eterna, ou seja, ao ponto mais elevado da situação humana. No último estágio que Deus coloca o ser humano no plano da Salvação.

Temos assim os pontos principais do Credo dos Apóstolos que servirão de roteiro para os próximos capítulos. Por que vamos seguir o roteiro dado pelo Credo? Uma das razões é porque, quando os cristãos primitivos iam ser batizados, repetiam o Credo, declarando publicamente as suas crenças, que eram as verdades que todos os cristãos aceitavam, segundo o ensino das Escrituras. E, quando ainda não tinham o Credo, outra declaração era usada, contanto que a fé em Cristo fosse confessada.

Temos como exemplo no livro dos atos dos apóstolos um fato que ilustra essa verdade. Quando Filipe, o evangelista, anunciou o evangelho para o eunuco etíope, depois de uma demorada exposição sobre a vida e a obra de Cristo, houve o seguinte diálogo: “…disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? Filipe respondeu: É lícito, se crês de todo o coração. E respondeu ele: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Então mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco” (At.8:36-38). O candidato à Profissão de Fé deve decorar o Credo dos Apóstolos para ter na memória o mais antigo documento dos catecúmenos da igreja primitiva. Usar o Credo na cerimônia da profissão de fé é relembrar uma das mais salutares tradições da Igreja. Antes de entrarmos nos pontos doutrinários do Credo, vamos ter um capítulo especial sobre a doutrina que é a base do Credo: a doutrina da Trindade. Depois tomaremos cada expressão do Credo e a examinaremos servindo de roteiro para nossa compreensão da doutrina e da prática da Igreja de Cristo.

CREDO DOS APÓSTOLOS:

CREIO EM DEUS PAI, TODO-PODEROSO, CRIADOR DO CÉU E DA TERRA; E EM JESUS CRISTO, SEU FILHO UNIGÊNITO, NOSSO SENHOR; O QUAL FOI CONCEBIDO POR OBRA DO ESPÍRITO SANTO, NASCEU DA VIRGEM MARIA, PADECEU SOB O PODER DE PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO; DESCEU AO HADES; RESSURGIU DOS MORTOS AO TERCEIRO DIA; SUBIU AO CÉU, E ESTÁ SENTADO À MÃO DIREITA DE DEUS PAI, TODO-PODEROSO, DONDE HÁ DE VIR  JULGAR OS VIVOS E OS MORTOS.

CREIO NO ESPÍRITO SANTO; NA SANTA IGREJA DE CRISTO; NA COMUNHÃO DOS SANTOS; NA REMISSÃO DE PECADOS; NA RESSURREIÇÃO DO CORPO; E NA VIDA ETERNA. AMÉM.

Autor: Pr Andre LDA

Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Brasil - ISBL, estudou também na Faculdade Teológica Sul Americana, convalidando o curso na Unicesumar. Especialista em docência no ensino superior pela Unicesumar e Liderança, Plantação e Revitalização de Igrejas pelo Seminário Teológico Asbury. Atualmente é graduando em licenciatura em história pela Unicesumar. Tenho uma grande e honrosa missão, Ganhar, Cuidar e Encorajar as pessoas a terem um relacionamento com Jesus, é nisso que gasto minha vida, eu e toda minha família estamos envolvidos nesta nobre tarefa. Soli Deo Gloria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: