Igreja em Células

A Igreja Primitiva foi uma igreja em células, muito embora o termo não apareça nas páginas das Escrituras. Na verdade, tal denominação não tem a menor importância. O princípio bíblico vital é o que nos interessa. Este princípio ajuda-nos a retornar ao lar como o principal centro de evangelismo e crescimento espiritual.

A história bíblica nos conta que a Igreja em Jerusalém, uma igreja cristã de judeus se reunia no templo judaico e de casa em casa nos seus primeiros anos. Depois, com a perseguição, a Igreja se afastou do templo e se espalhou pelas casas. As igrejas gentílicas, no entanto, sempre se reuniram nos lares. Somente quando o Imperador Constantino alegou ter se convertido ao cristianismo e, consequentemente, ter criado diversos templos “cristãos” segundo o modelo “pagão”, é que a Igreja começou a abandonar os lares.

A partir do início do século 20, porém, Deus começou a levar a Igreja de volta aos lares. Nas duas últimas décadas, este retorno foi intensificado e se propagou. O propósito de Deus, então, tomou um novo impulso e, hoje, o Senhor está alcançando com maior amplitude o Seu propósito eterno em Sua Igreja.

De fato, o propósito de Deus deve controlar toda a nossa vida. Pois é exatamente no propósito eterno de Deus que nós encontramos um princípio-chave para o crescimento da igreja.

Veja bem. Por muito tempo a igreja “capengou” entre “a qualidade e a quantidade”, criando uma verdadeira separação entre estes dois aspectos do crescimento da igreja: nas igrejas aonde havia qualidade de vida cristã não havia crescimento numérico e nas igrejas aonde havia forte crescimento numérico não havia qualidade de vida cristã.

Para muitos líderes, o importante era o crescimento em qualidade – santidade, vida de oração, conhecimento bíblico, famílias bem ajustadas e etc. Para outros, no entanto, o importante era resgatar as pessoas do inferno, “que elas entrem no céu, ainda que queimadas e feridas” – diziam. O propósito de Deus, porém, é que haja crescimento tanto em qualidade quanto em quantidade, sem que um aspecto implique em anular o outro, mas sim que os dois cresçam juntos, dinamicamente e poderosamente. É sobre isso que trato nesse livro! Deus abençoe!

            A Bíblia diz que o nosso destino, previamente traçado por Deus, como Igreja, é que sejamos “conformes à imagem do seu Filho (qualidade), a fim de que ele seja o primogênito entre muitos (quantidade) irmãos”. O Pai não quer apenas qualidade de vida. Ele quer também uma grande quantidade de vidas redimidas pelo sangue do Seu Filho. Esta quantidade, contudo, não é conseguida a qualquer preço e não é uma quantidade sem qualidade, pois cada filho de Deus deverá ser moldado para ser como o Senhor Jesus.

Autor: Pr Andre LDA

Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Brasil - ISBL, estudou também na Faculdade Teológica Sul Americana, convalidando o curso na Unicesumar. Especialista em docência no ensino superior pela Unicesumar e Liderança, Plantação e Revitalização de Igrejas pelo Seminário Teológico Asbury. Atualmente é graduando em licenciatura em história pela Unicesumar. Tenho uma grande e honrosa missão, Ganhar, Cuidar e Encorajar as pessoas a terem um relacionamento com Jesus, é nisso que gasto minha vida, eu e toda minha família estamos envolvidos nesta nobre tarefa. Soli Deo Gloria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: