Orando como Jesus Orou

Orando como Jesus Orou

por

John MacArthur Jr.

“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal, pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!” (Mateus 6:9-13).

Muitas pessoas têm memorizado a Oração dos Discípulos, para que eles possam recitá-la frequentemente, mas, não importa quão bela ela seja, ela não foi dada para este propósito. De fato, após Jesus a dar, ninguém no Novo Testamento a recitou –– nem mesmo o próprio Jesus (cf. João 17)!

Os discípulos não pediram para Jesus ensiná-los uma oração, mas para ensiná-los como orar (Lucas 11:1). Há uma diferença significativa. Jesus precedeu Sua oração dizendo, “Portanto, vós orareis assim” (v. 9), que literalmente significa, “Orem ao longo destas linhas”. Sua oração era um padrão geral para todas as orações, e embora ela não seja recitada, seus princípios estão evidentes em todas as orações do Novo Testamento.

A oração modelo de Cristo nos ensina a pedir seis coisas a Deus: (1) que Seu nome seja honrado, (2) que Ele traga o Seu reino à terra, (3) que Ele faça Sua vontade, (4) que Ele proveja nossas necessidades diárias, (5) que Ele perdoe os nossos pecados, e (6) que Ele nos proteja de tentação. Cada uma dessas contribui para o objetivo último de toda oração, que é trazer glória a Deus. As últimas três são os meios pelos quais as três primeiras são alcançadas. À medida que Deus providencia o nosso pão diário, perdoa os nossos pecados e nos protege quando somos tentados, Ele é exaltado em Seu nome, glória e vontade.

Se você entender e seguir o padrão de Cristo para a oração, você pode estar seguro que estará orando como Ele instruiu, e que, seja o que for que você peça em Seu nome, Ele fará, “para que o Pai seja glorificado no Filho” (João 14:13).



Sugestões para Orar:

As suas orações refletem os seis elementos esboçados na Oração dos Discípulos? Se não, se esforce para fazer deles uma parte regular das suas orações.


Para Estudo Adicional:

Leia Mateus 6:1-8, onde Jesus discute algumas das práticas dos líderes judeus religiosos.

  • Quais práticas e motivos Ele menciona?
  • O que Ele sentiu sobre a liderança espiritual deles?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.