BOAS PERGUNTAS – DISCIPULADO

BOAS PERGUNTAS

Um dos deveres mais importantes de um bom discipulador é fazer as perguntas corretas. Um discipulador não é somente a pessoa que responde, mas, aquela que faz com que o aprendiz faça uma proveitosa auto-reflexão.

Algumas vezes as perguntas identificam um assunto mais profundo. Noutras ocasiões as perguntas levam a temores pessoais que necessitam ser confrontados.

Digamos que o discípulo trabalha na sala de emergências de um hospital, e uma mulher que foi terrivelmente esfaqueada dá entrada na emergência. Se o discípulo volta e diz: “Fiquei muito emocionado. Nem sequer pude falar com aquela pessoa“, pois bem, essa seria a resposta mais normal das pessoas.

Pergunte-lhe por quê. Existem muitas possíveis razões. Você pode perguntar: “Que passava por sua mente quando isso ocorreu? Em que pensou?”

Talvez você vai escutar repostas do tipo: “Lembrei quando esfaqueavam a minha mãe” ou “Não posso imaginar um ser humano fazendo isto com outro ser humano“, ou “Queria ferir quem fez aquilo“. As respostas lhe indicarão como lidar, como ensinar e ministrar.

É muito benéfico que o aprendiz também faça perguntas. As perguntas também desafiam as suposições.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.