PAULO, UM DISCÍPULO AMOROSO

Resultado de imagem para apostolo paulo

Romanos 1:8-15

Paulo fala do grande amor que ele tem pelos cristãos de Roma, e do desejo que tem em visitá-los e dos seus planos de estar com eles. E, ao fazer isso, ele demonstra um coração amoroso, pastoral, e nos dá o perfil daquele que foi o maior missionário do cristianismo.

O objetivo deste estudo é aprendermos com o apóstolo Paulo três verdades que nos norteiam para sermos discípulos amorosos.

1- UM DISCÍPULO AMOROSO ORA PELOS SEUS IRMÃOS DE FÉ (Vs 8-10)

Paulo os amava, e esse amor era revelado nas orações que Paulo oferecia por eles. Mesmo que Paulo não tivesse fundado a igreja de Roma, e mesmo que outras pessoas fossem os líderes da igreja, Paulo agradecia a Deus porque a igreja crescia, e a fé havia se espalhado para o mundo todo. No entanto, a fama do apóstolo Paulo não era a melhor, tanto na cidade de Roma como na igreja havia muitos judeus que rejeitavam o apóstolo, por ele ter apostatado da religião dos pais e porque estava trazendo um novo ensino, contrário às leis cerimoniais do judaísmo. O fato de o apóstolo Paulo orar pela igreja de Roma despertou nele o desejo de ir vê-los, ou seja, de ter comunhão com eles. Pensando na atitude do apóstolo Paulo, qual seria a solução para quebrar as barreiras nos relacionamentos?

2- UM DISCÍPULO AMOROSO QUER TER COMUNHÃO COM OS SEUS IRMÃOS (Vs. 11-13)

Paulo tinha habilidades inquestionáveis, uma delas era a pregação e a vocação missionária. Nesses versículos, ele expressa o desejo de compartilhar seus conhecimentos, mas também de aprender com a fé daqueles irmãos. Difícil entender que existem pessoas que não querem ter compromisso e nem comunhão com a igreja de Cristo.

a) O que você acha de pessoas que, por terem muito conhecimento, agem com os outros como se não tivessem nada a aprender?

b) Há pessoas que dizem que não precisam congregar para serem cristãos. Você concorda com essa opinião? Comente. (Hebreus 10:25)

3- UM DISCÍPULO AMOROSO SE SENTE DEVEDOR (Vs 14-15)

Paulo cometeu muitas atrocidades antes de ser alcançado pelo evangelho de Jesus. A conversão fez dele um homem completamente transformado, por isso se sentia devedor de proclamar o evangelho a toda classe de descrentes, a saber, sábios e ignorantes.

a) Comente: “O evangelho é um mendigo contando a outro mendigo onde encontrou pão.” (C.H.Spurgeon)

b) Pensando na nossa responsabilidade de levar pessoas a Cristo, para que elas possam participar da cerimônia das luzes, oremos agora, apresentando diante de Deus algumas pessoas a quem devemos proclamar o evangelho.

CONCLUSÃO

Aprendemos neste estudo o que é uma pessoa espiritual, de fato, uma pessoa comprometida com o evangelho. Entendemos a importância de estarmos em comunhão. Faça parte da igreja de Cristo, participando dos cultos, envolvendo-se nas células, participando dos ministérios, etc. Precisamos estar juntos para ministrarmos uns aos outros, crescermos juntos uns com os outros. A igreja é um corpo e você faz parte de um organismo vivo.