O que o rei Davi pode nos ensinar sobre a escuta

O que o rei Davi pode nos ensinar sobre a escuta

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

No segundo livro de Samuel, capítulo 14, lemos uma história narrada por uma mulher que foi à procura do rei Davi. Ela veio com o propósito de se apresentar como uma mãe lutando que precisava do favor do rei. Na história, vemos vários elementos que fizeram de Davi o mais amado rei de Israel. Todos eles têm a ver com sua capacidade de ouvir:

Primeiro, você pode ver a vontade do rei Davi de conversar com uma mulher viúva e pobre. Numa época em que os reis não passavam tempo ouvindo as pessoas, vemos a disposição do rei de cuidar de uma pessoa sem importância política e por uma razão puramente doméstica.

Em segundo lugar, David mostrou paciência para ouvir a história completa da mulher. Ele não a interrompeu, mas esperou que ela terminasse de expor seu problema e suas preocupações.

Terceiro, ele não apenas a ouviu, mas depois analisou cuidadosamente o problema da viúva e até prometeu que cuidaria disso.

Quarto, embora David já tivesse dado uma resposta à mulher, ela voltou ao problema mais duas vezes. Embora estivesse repetindo a mesma coisa, David teve a paciência de ouvir a insistente viúva.

Em quinto lugar, a audição de David não foi superficial porque ele foi capaz de perceber que por trás do problema dessa mulher estava Joabe. Ser um bom ouvinte nos permite ser mais perspicazes em orientar as pessoas e ajudá-las em suas necessidades.