O PERIGO DA ACOMODAÇÃO!

Resultado de imagem para perigo da acomodação

O PERIGO DA ACOMODAÇÃO!

Apocalipse 2: 12-17

 A cidade de Pérgamo tinha um centro administrativo considerável, onde praticavam o culto aos imperadores romanos e havia uma grande biblioteca. O ambiente cultural dessa cidade era um desafio aos cristãos daquela igreja, que poderiam se acomodar. Portanto, veremos como devemos viver para não cair no perigo da acomodação, como segue:

 

  1. A espada afiada de dois gumes. (v.12). Essa expressão refere-se à Palavra de Deus, conforme Hb.4:12, e indica que ela é a norma para a nossa vida. Por exemplo, hoje vivemos a geração “cinza degrade”, ou seja, uma sociedade que não afirma uma verdade absoluta (Palavra de Deus), mas pluralidade (“verdades”), e tudo parece certo como o “cinza degrade”. Como um cristão deve se portar no ambiente acadêmico, quando filosofias e ideologias que são contrárias à Palavra de Deus são apresentadas como “verdades absolutas”?

 

  1. Conheço o lugar em que habitas, que é onde está o trono de Satanás. (v.13). O “trono de Satanás” representa o mal que domina a sociedade, seja por meio da adoração aos imperadores ou ao deus Esculápio, considerado como curandeiro. O que estava acontecendo na igreja em Pérgamo era a acomodação. Ela estava sendo influenciada pelas coisas do mundo, ao invés de influenciá-lo. Como podemos manter nossa fé intacta, sem ser contaminada pelas coisas desta vida?

 

3.Conservas o meu nome e não negastes a minha fé. (v.13). Você é chamado a inspirar as pessoas com sua fé. Pesando nisso, compartilhe: 1) Como posso ser inspiração para a vida de uma pessoa não cristã? E como posso ser inspiração para nossa Igreja?

 

4.Tenho, todavia, contra ti […] que sustentam a doutrina de Balaão. (v.14).  Balaque chamou o profeta Balaão para profetizar maldição contra o povo de Deus, porém ele só conseguia proferir bênçãos. Então, Balaque mudou a estratégia e seduziu o coração deles, por meio da sensualidade das prostitutas, e Israel começou a adorar outros deuses. O povo de Deus foi impedido de receber maldições, mas caiu pelo seu próprio pecado! Comente: “A única coisa que pode causar dano à sua vida é o pecado.”. O que é o pecado?

 

  1. A doutrina dos nicolaítas. (v.15). A geração de hoje não aceita o discurso duro da exposição bíblica, justamente porque muitos estão na igreja, mas carregam o “cinza degrade” no coração, e acabam por viver uma vida dupla: “crentes” na igreja, e lá fora apaixonados pelas coisas do mundo. Quem apoia esse cristianismo light dos nicolaítas, que vivem justificando seus erros porque consideram toda exortação como afronta? Comente: “Você pode ser um verdadeiro cristão e viver uma falsa vida cristã.”. No v.16, Jesus nos chama ao arrependimento. O que é arrepender-se?

 

  1. “[…] pedrinha branca […] um nome novo.” (v.17). A pedrinha branca era dada às pessoas que eram absolvidas, no tribunal, das suas acusações. Cristo é nossa absolvição! E, na pedrinha estará escrito um nome novo que representa a nossa nova identidade vista do ponto de Deus, e não a partir de nós mesmos. A cultura “cinza degrade” está formando a identidade das pessoas, indicando que ideologias diabólicas são normais. Como podemos lutar contra isso?

 

CONCLUSÃO: A Palavra de Deus é a norma de conduta de todo cristão, e todas as coisas devem ser interpretadas à luz da Palavra. Se nossa compreensão bíblica for rasa, poderemos cair na acomodação, e até nos apresentar como cristãos, mas na prática, vivermos como se não o fôssemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.