O DISCIPULADO E O CONFRONTO EM AMOR

Resultado de imagem para DISCIPULADO

O DISCIPULADO E O CONFRONTO EM AMOR

 

1 Samuel: 22. 1. Depois Davi, retirando-se desse lugar, escapou para a caverna de Adulão. Quando os seus irmãos e toda a casa de seu pai souberam disso, desceram ali para ter com ele. 2. Ajuntaram-se a ele todos os que se achavam em aperto, todos os endividados, e todos os amargurados de espírito; e ele se fez chefe deles; havia com ele cerca de quatrocentos homens.

 

Introdução: Os discípulos são filhos espirituais que o Senhor Jesus colocou em nossas mãos para cuidar e transformar em pessoas maduras e de bom caráter. Discípulo nunca vem pronto, você precisa fazer.

 

  1. CONQUISTE SEUS DISCÍPULOS – no início você vai ouvir muitas coisas, vai ver comportamentos, talvez ele vai atacar até você, mas use a arma do amor e da paciência.

Não seja severo demais, entenda as limitações do seu discípulo.

 

  1. GANHE O CORAÇÃO DO SEU DISCÍPULO, ele pode ser a pessoa mais difícil que exista, mas se você ganhar o seu coração ele dará a vida por você.

 

2 Samuel: 23. 14. Davi estava então no lugar forte, e a guarnição dos filisteus estava em Belém. 15. E Davi, com saudade, exclamou: Quem me dera beber da água da cisterna que está junto à porta de Belém! 16. Então aqueles três valentes romperam pelo arraial dos filisteus, tiraram água da cisterna que está junto à porta de Belém, e a trouxeram a Davi; porém ele não quis bebê-la, mas derramou-a perante o Senhor; 17. E disse: Longe de mim, ó Senhor, que eu tal faça! Beberia eu o sangue dos homens que foram com risco das suas vidas? De maneira que não a quis beber. Isto fizeram aqueles três valentes.

  • Demonstre interesse pela vida, família, filhos, trabalho do seu discípulos
  • Visite-os com frequência, nem que seja aquela visita rapidinha.
  • Cumprimente-os nos Cultos de Celebração e no TADEL.
  • Lembre da data do aniversário do seu discípulo, principalmente as mulheres.

 

  1. NÃO COBRE DO SEU DISCÍPULO AQUILO QUE VOCÊ AINDA NÃO O ENSINOU A FAZER
  • Faça primeiro e deixe seu discípulo apenas ver;
  • Faça junto com o seu discípulo;
  • Deixe seu discípulo fazer e fique vendo, depois no “um a um” corrija as falhas;
  • Envie seu discípulo para fazer só e treinar a próxima geração.

 

  1. FALE SEMPRE A VERDADE PARA O DISCÍPULO MESMO QUE ISSO DOA MUITO, MAS SEMPRE EM AMOR. Não é o que você fala que fere as pessoas, mas sim como você fala.

João 8:32 “conhecereis a verdade e a verdade vos libertara”

  • Muitos não estão sendo tratados, porque não estão ouvindo a verdade;
  • Não prometa o que você não pode cumprir;
  • Não engane seu discípulo ou faça vista grossa em suas falhas, confronte-os.

 

  1. CONFRONTO É CURA DA ALMA

Mateus: 18. 15. Ora, se teu irmão pecar, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, terás ganho teu irmão; 16. Mas se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra seja confirmada. 17. Se recusar ouvi-los, dize-o à igreja; e, se também recusar ouvir a igreja, considera-o como gentio e publicano.

 

A FORMA BÍBLICA DO CONFRONTO

  • Vai tu e ele – um a um;
  • Chama duas testemunhas – pessoas que viram, ouviram, sabem provas;
  • Chama a igreja – meu discipulador e a hierarquia das células;
  • Considera o gentil e publicano – não é para rejeitar nem abandonar, mas tratá-lo como uma pessoa que você quer ganhar para Jesus, um GE , um Natanael;
  • Nunca corrija seu filho, discípulo, liderado ou qualquer pessoa na frente dos outros, isso é constrangedor e pode causar grandes feridas no seu discípulo.

 

  1. NÃO FUJA DO CONFRONTO
  • Não mude de célula, de rede, nem de igreja

2 Reis: 6. 5. Mas sucedeu que, ao derrubar um deles uma viga, o ferro do machado caiu na água; e ele clamou, dizendo: Ai, meu senhor! Ele era emprestado. 6. Perguntou o homem de Deus: Onde caiu? E ele lhe mostrou o lugar. Então Eliseu cortou um pau, e o lançou ali, e fez flutuar o ferro.

O machado só flutua onde caiu, ou seja, você só é tratado de verdade no lugar em que você estava.

  1. Maturidade é assumir as consequências dos pecados;
  2. O problema não está fora e sim dentro de quem pecou;
  3. Você não precisa de posição, mas sim de cura – tem pessoas que cometem pecados graves, mas querem continuar na frente da batalha, como se nada tivesse acontecido; Soldado ferido deve ir para o hospital se restaurar.
  4. Nem sempre vencer o confronto quer dizer que resolveu o problema. Às vezes é melhor só pedir perdão e se humilhar em vez de ficar argumentando.

 

Conclusão: Pessoas tratadas São pessoas maduras, que passaram por confrontos e foram aprovadas. Deus quer fazer de seus discípulos valentes que estão dispostos a dar a vida por Jesus e por você.