ABANDONANDO E ADQUIRINDO HÁBITOS

Resultado de imagem para habitos
ABANDONANDO E ADQUIRINDO HÁBITOS

Hb. 12.14-17

Aqui encontramos duas recomendações: Sobre aquilo que deve ser adquirido, e aquilo que deve ser evitado.

I-HÁBITOS A SEREM ADQUIRIDOS

1-“SEGUI A PAZ COM TODOS”

Se esforçar para nunca estar chateado com alguém, e cuidar para que ninguém esteja chateado comigo.

O nosso Deus é JEOVÁ SHALON, é o Deus da paz (Rm. 15.33/Rm. 16.20/Fl.4.9/I Ts. 5.23/Hb. 13.20); Ele é um pacificador e reconciliador. Seus filhos devem ter essa mesma postura em relação a qualquer pessoa no ambiente em que vive.

Mt. 5.9 “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”.

2-“E A SANTIFICAÇÃO”

Ter muito cuidado com piadas, com os olhos e com os pensamentos. Estas coisas fazem uma grande diferença quando o Senhor deseja abençoar o nosso ministério.

I Ts. 5.23 “O mesmo Deus da Paz vos santifique em tudo; e o vosso corpo, alma e espírito sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

3-“SEM A QUAL NINGUÉM VERÁ O SENHOR”

Três interpretações importantíssimas

Sem a santificação ninguém verá ao Senhor na eternidade

Sem a santificação ninguém pode ter revelação profunda de quem é o Senhor.

Sem a santificação ninguém verá ao Senhor em nossas vidas

II-HÁBITOS A SEREM EVITADOS

1-O DE SER UMA PESSOA FALTOSA

“Ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus”.

 

Aquele que não leva tão a sério as coisas que são prioridades: Família, tempo com Deus, pagar as dívidas, a leitura da palavra, a obra de Deus, etc.

Ser faltoso em coisas básicas como estas leva a pessoa  a ir se separando da graça de Deus. O grande perigo é que isso fecha a torneira da graça de Deus para nós.

2-O DE VIVER AMARGURADO

“Nem haja alguma raiz de amargura que brotando vos perturbe”.

 

A raiz de amargura perturba a vida da própria pessoa, e contamina a muitos, isto é: Quando a pessoa transfere a outros aquilo que ela está vivendo. Isso é uma coisa muito sutil.

Temos que ficar nos examinando, sendo transparentes com quem nos ofendeu, ou com quem ficamos ofendidos.

3-O DE VIVER NA IMPUREZA OU PROFANAÇÃO

“Nem haja algum impuro ou profano como foi Esaú”

 

Segundo a avaliação e interpretação dos rabinos, Esaú foi impuro. Ele também foi profano por ter desprezado as coisas sagradas (desrespeitou um dom de Deus aos primogênitos). Esaú buscou com lágrimas as bênçãos de Deus, mas foi rejeitado.

TSD – Pastores IBG – PrAndreTorresRibeiro – 13.12.16
lideres2bde2bcelulas12