Vozes de uma pedra… Lc 19:40

Resultado de imagem para as pedras clamarão em nosso lugar vs

Ec 1:2 “Que grande inutilidade! “, diz o Mestre. “Que grande inutilidade! Nada faz sentido! ” NVI

Depois de resolver algumas questões complicadas sobre os desafios da educação na sociedade contemporânea, lembrei-me do grande sábio Salomão que, depois de ter olhado e experimentado muitas coisas, no palco da dialética ele começa seu manuscrito com palavras conclusivas – “vaidade de vaidade, tudo é vaidade”.

—Parei para descansar um pouco, e ao abrir o Facebook percebi a consistência destas palavras.

Rostos sorrindo, mostrando momentos, que aparentemente são alegres, porém, intrinsecamente ligados a uma idiossincrasia contemporânea, que traduzindo, é comunicação da exaltação do vazio, a glorificação da aparência ilusória. Jesus disse: Porque não há nada oculto, senão para ser revelado, e nada escondido senão para ser trazido à luz. (Mc 4:22) 

Ah! Se o discipulado fosse praticado na sua máxima significação – o mestre que a partir do exemplo inspira seu aluno… Como pode? Não sei…! O que acho que sei, é que as pedras já começaram a clamar!

Lc 19:39 Alguns dos fariseus que estavam no meio da multidão disseram a Jesus: “Mestre, repreende os teus discípulos! “40 “Eu lhes digo”, respondeu ele, “se eles se calarem, as pedras clamarão”.

 
Com carinho
A Pedra