O Poder da Oração de Toda a Igreja

O Poder da Oração de Toda a Igreja

Por Joel Comiskey

Paulo escreveu a epístola aos colossenses no final de sua vida, e vale ressaltar que uma de suas exortações finais era sobre a oração. Ele disse: “Dediquem-se à oração, estejam alertas e sejam agradecidos” (Colossenses 4:2). A palavra grega para dedicar significa literalmente comparecer constantemente. Paulo está escrevendo à igreja doméstica colossense como um grupo. Embora devemos aplicar essa verdade a cada convertido, o contexto da escrita de Paulo é a igreja reunida. Há poder quando a igreja se reúne para orar.

Deus ama responder à oração quando Seu povo clama a Ele. Na Igreja Primitiva, Pedro estava atrás das grades, preso por correntes e guardas romanos. Tais restrições não são problema para o Deus do universo em resposta às orações de Seu povo. Deus ouviu as orações da igreja que estava reunida na casa de Maria e libertou Pedro da prisão. As Escrituras dizem: “E, considerando ele [Pedro] nisto, foi à casa de Maria, mãe de João, que tinha por sobrenome Marcos, onde muitos estavam reunidos e oravam” (Atos 12:12).

Jesus gosta de aparecer e fazer milagres quando a igreja ora. Jesus disse em Mateus 18:18-20:

“Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”.

O compromisso com a oração é o arsenal que Deus deu a todo o Seu corpo de crentes. E é a arma mais importante que Deus deu à Igreja para ganhar almas e fazer discípulos.

Igrejas—carismáticas ou não—que priorizam a oração percebem que só Deus pode ganhar almas e fazer discípulos. Ouça e aplique as palavras de C.H. Spurgeon, o famoso pregador Batista Britânico:

Como podemos esperar uma bênção se nós somos muito preguiçosos para pedi-la? Como podemos esperar um Pentecostes se nós nunca nos reunimos uns com os outros, em um só lugar, para esperar pelo Senhor? Irmãos, nunca veremos muita mudança para melhor nas nossas igrejas até que a reunião de oração ocupe um lugar mais alto na estima dos cristãos (tradução livre de trecho do livro A Collection of Sermons, 1996). 

Nos últimos 20 anos eu já mencionei várias e várias vezes que um princípio comum em todas as igrejas em células que crescem é o compromisso com a oração de toda a igreja. E a sua igreja? Este princípio de oração é ativo e vivo? O que você pode fazer para aumentar as orações, tanto na célula como no culto de celebração?

Autor: Pr Andre LDA

Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Brasil - ISBL, estudou também na Faculdade Teológica Sul Americana, convalidando o curso na Unicesumar. Especialista em docência no ensino superior pela Unicesumar e Liderança, Plantação e Revitalização de Igrejas pelo Seminário Teológico Asbury. Atualmente é graduando em licenciatura em história pela Unicesumar. Tenho uma grande e honrosa missão, Ganhar, Cuidar e Encorajar as pessoas a terem um relacionamento com Jesus, é nisso que gasto minha vida, eu e toda minha família estamos envolvidos nesta nobre tarefa. Soli Deo Gloria

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: