VOCÊ É A JUSTIÇA DE DEUS

DINÂMICA: Justiça de Deus

Objetivo: Demonstrar a justiça de Deus através do sacrifício de Jesus, providenciando a religação do homem com Ele.

Material: 4 folhas de papel ofício, 1 tubo de cola branca, 1 rolo de durex colorido (vermelho).

Desenvolvimento: Antes de iniciar a célula, cole 4 folhas de papel ofício, formando um caminho e escreva, em um lado, o versículo: “Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto” (Efésios 2.13). Apresente para o grupo este caminho, sem mostrar o versículo, dizendo que o homem tinha livre acesso a Deus, porém este caminho foi destruído por causa do pecado (nesse momento rasgue o caminho, simbolizando o caminho destruído). Continue explicando que Deus com a justiça que lhe é inerente, providenciou o resgate do homem, através de seu filho, Jesus, na Sua morte na cruz, levando nossas culpas. Isto é, um inocente sofreu por nossos pecados, tomando uma culpa que não era dEle. Entregue os pedaços do papel rasgado para o grupo e peça para que eles colem as partes, refazendo o caminho com durex colorido vermelho. Ao terminarem, fale que somente através do sangue de Jesus o caminho pode ser restaurado, através de um único sacrifício de Cristo na cruz (o durex colorido representará o sangue). Então, apresente o lado do caminho que contém o versículo (Ef 2.13) para que todos possam ler. Conclua, lendo para eles: “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). Celebrem ao Senhor pelo sacrifício que abriu o caminho para que fôssemos salvos e feitos a própria justiça de Deus!

 

TEXTO: Tiago 5.16b, 2 Coríntios 5.21, Romanos 3.21-24, 1 João 1.9

Tiago 5.16b: … muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.

2 Coríntios 5.21: Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.

Romanos 3.21-24: Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos [e sobre todos] os que crêem; porque não há distinção, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus.

1 João 1.9: Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.

RESUMO DA MENSAGEM

  1. Por que muitos cristãos sofrem de inferioridade espiritual? Todo aquele que entregou sua vida a Jesus, tornou-se justo, e a sua oração tem muito poder. O inimigo quer que nos sintamos derrotados. 2. A grande troca na cruz do Calvário. Jesus se fez pecado por nós, abrindo caminho para que nos tornemos a própria justiça de Deus; e isso é um dom, um presente que recebemos pela graça e pela fé, não é pelos nossos próprios méritos. 3. Consciência de pecado X consciência de justiça. Precisamos ter revelação da nossa nova natureza em Cristo Jesus, não podemos aceitar as mentiras do diabo que diz que somos fracos pecadores que não conseguem vencer. Temos que crer e agir como a própria justiça de Deus. 4. A justiça de Deus se manifesta em quatro níveis: 1º. Seus pecados foram perdoados (1 João 1.9). 2º. Seus pecados foram esquecidos (Hebreus 8.12). 3º. Seus pecados foram purificados (1 João 1.7). 4º. Sua natureza pecaminosa foi substituída pela justiça de Deus (2 Coríntios 5.21). Todo cristão deve viver sabendo que é a própria justiça de Deus, a própria perfeição de Deus, reinando em vitória sobre as circunstâncias, orando e crendo na resposta das suas orações. O Evangelho nos faz completos em todas as áreas. Enquanto andamos com Jesus o Seu sangue nos mantém limpos e perfeitos 24 horas por dia. Jesus derramou Seu próprio sangue para nos tornar justos e dignos!

COMPARTILHE

 

  1. O que você entendeu sobre a grande troca na Cruz do Calvário? O que conquistamos na Cruz de Cristo?

Jesus que não tinha pecado nenhum se fez pecado em nosso lugar, abrindo caminho para que nos tornemos a própria justiça de Deus; e isso é um dom, um presente que recebemos pela graça e pela fé, não é pelos nossos próprios méritos. Conquistamos a salvação, a completa ação de Jesus em todas as áreas da nossa vida, etc.

 

  1. O que significa ser a própria justiça de Deus?

Todo cristão, no momento da conversão, recebe uma nova natureza, a mesma natureza de Jesus, de ser perfeito e completo nEle. De ter poder de orar e ver respostas e milagres, de ter vitória sobre o pecado, de reinar sobre as circunstâncias, etc.

  1. Quais os quatro níveis que manifestam a justiça de Deus? Qual o que mais lhe chamou a atenção?

Nossos pecados foram perdoados (1 João 1.9), esquecidos (Hebreus 8.12), purificados (1 João 1.7) e nossa natureza pecaminosa foi substituída pela justiça de Deus (2 Coríntios 5.21).

  1. O que mais Deus falou ao seu coração através dessa mensagem?

Respostas pessoais e variadas.

Autor: Pr Andre LDA

Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Brasil - ISBL, estudou também na Faculdade Teológica Sul Americana, convalidando o curso na Unicesumar. Especialista em docência no ensino superior pela Unicesumar e Liderança, Plantação e Revitalização de Igrejas pelo Seminário Teológico Asbury. Atualmente é graduando em licenciatura em história pela Unicesumar. Tenho uma grande e honrosa missão, Ganhar, Cuidar e Encorajar as pessoas a terem um relacionamento com Jesus, é nisso que gasto minha vida, eu e toda minha família estamos envolvidos nesta nobre tarefa. Soli Deo Gloria

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: