Nós Não Fazemos a Igreja em Células Porque Funciona

Nós Não Fazemos a Igreja em Células Porque Funciona

por Les Brickman, missionário no Quênia, www.strategiccell.com

A igreja em células não é verdadeira porque “funciona”. Esse é o raciocínio teleológico. A igreja em células “funciona” porque ela é biblicamente verdadeira. O que é “verdadeiro” não são os programas, ou práticas, ou prioridades, ou mesmo as estruturas das células. O que é verdadeiro na igreja em células é a base, a base ética e os valores bíblicos fundamentais.

Quais valores bíblicos embasam o conceito e as práticas da igreja em células? Se pudermos identificar valores bíblicos fundamentais subjacentes que a igreja em células expressa, nós podemos ganhar maior entendimento do porquê a igreja em células é um odre bíblico, bem como por que as igrejas em células “funcionam”.

Quais são alguns valores bíblicos fundamentais que Deus nos reserva?               Que tal relacionamentos? Comunidade? Criatividade? Unidade? Interdependência? Família? Servir? Nós observamos esses valores na natureza e nos atos de Deus, em como Ele se relacionava com as pessoas em todo o AT, em como Jesus e os apóstolos se relacionavam ao longo do NT, e em comandos bíblicos específicos. Enquanto são evidentes em muitas culturas, esses valores são parte da cultura do Reino.

As igrejas em células genuínas manifestam esses valores? A célula é a comunidade cristã básica. A célula é um odre para expressar um valor do Reino, a comunidade. Pares de prestação de contas nas células são uma estrutura para promover relacionamentos íntimos. A estrutura de uma reunião da célula é facilitar um encontro com Cristo – Sua Presença Manifesta, Poder Edificante, e Propósito Ministrante. Enquanto estruturada, ela ainda deve se tornar uma experiência criativa de semana em semana. As células não são isoladas, mas são interligadas e interdependentes, integradas em um corpo que facilita uma liberação maior da Sua vida.

Existem diferenças fundamentais entre os valores culturais básicos da África e os da Europa e da América do Norte. Essas diferenças culturais podem ajudar a igreja em células na África, embora muitas vezes dificultem o desenvolvimento na América.

A pesquisa acadêmica concorda que, em geral, ao contrário do Ocidente, as pessoas e os relacionamentos são muito mais importantes na África do que em quase todos os outros lugares. As pessoas são mantidas em maior estima do que os programas, projetos, planos ou agendas. Muito pode ser esquecido, mas manter relacionamentos corretos é extremamente importante. Além disso, há evidência estatística para apoiar a ideia de que os africanos tendem a ser mais holísticos do que analíticos, e mais orientados para grupos do que individualistas, em comparação com o Ocidente.

Assim, por um lado, os valores africanos como relacionamentos, comunidade, família, orientação para os grupos e interdependência podem ajudar o desenvolvimento da igreja em células na África. No entanto, no Quênia, o poder também é um valor cultural. O pastor é o “Chefe” da igreja. A servidão e a capacitação de líderes adicionais NÃO são valores desta cultura Africana.

Nas artes marciais, uma pessoa redireciona o ímpeto e a força do oponente para ganhar vantagem. Isso pode ser feito com a cultura. Onde uma cultura de poder é antagônica à cultura do Reino, ela também pode ser redirecionada para auxiliar na expansão do Reino. Jesus fez isso com Seus discípulos quando redefiniu a grandeza no Reino como serviço.

A cultura, por si só, não faz uma célula ou uma igreja em células funcionarem. Não começa com a cultura. A cultura expressa os valores que permitem que a vida de Deus se torne manifesta. É a vida de Deus que faz a igreja em células funcionar.

Les

Autor: Pr Andre LDA

Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Brasil - ISBL, estudou também na Faculdade Teológica Sul Americana, convalidando o curso na Unicesumar. Especialista em docência no ensino superior pela Unicesumar e Liderança, Plantação e Revitalização de Igrejas pelo Seminário Teológico Asbury. Atualmente é graduando em licenciatura em história pela Unicesumar. Tenho uma grande e honrosa missão, Ganhar, Cuidar e Encorajar as pessoas a terem um relacionamento com Jesus, é nisso que gasto minha vida, eu e toda minha família estamos envolvidos nesta nobre tarefa. Soli Deo Gloria

Um comentário em “Nós Não Fazemos a Igreja em Células Porque Funciona”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: