PLANEJANDO A MULTIPLICAÇÃO DA SUA CÉLULA

O que se segue são passos que, se postos em prática, ajudarão a fazer da multiplicação da sua célula um acontecimento saudável e reproduzível. Todos querem multiplicar a sua célula, afinal esse é um dos maiores indicadores de que a vida da célula está acontecendo de acordo com os processos naturais, pois uma célula saudável sempre se multiplica. Como fazer, então? O que precisamos saber, e como fazer aquilo que aprenderemos?

  1. Não tenha um alvo percentual para o número de membros da célula

Se você estabelece um alvo de ter 75% dos membros de sua célula envolvidos ativamente no discipulado e frequentando fielmente a célula toda semana, você estará dizendo com isso que deseja que 25% por cento não estejam em discipulado nem sejam tão fiéis assim.

O correto é desejar que todo mundo esteja envolvido no discipulado e na fidelidade às reuniões, de tal maneira que haja sempre uma progressão normal de crescimento em todas as pessoas que se juntam à sua célula. Concentre-se em promover os benefícios disponíveis em Deus para a vida da célula e confie que Deus vai trazer cada vez mais pessoas comprometidas para a reunião.

  1. Cuidado ao estabelecer alvos com relação ao número de células que você quer alcançar dentro de determinado período de tempo

Do mesmo jeito que os percentuais, devemos ter certeza de que estamos seguindo a direção de Deus ao definir números e quantidades de antemão. Uma nova célula deve surgir sempre que um novo líder esteja pronto e sempre que as pessoas estiverem prontas para este passo. Em alguns casos isto acontece muito rápido, em outros leva mais tempo. Em qualquer caso, não são as pessoas ou o novo líder que devem estar preparados por si sós, mas os líderes que devem promover uma cultura de amadurecimento, preparo e prontidão.

Alvos não são sonhos, desejos fortes de que algo aconteça. Alvos são planos bem traçados, bem elaborados e regados com muita oração e trabalho!

Quando as pessoas são colocadas em posição de liderança muito cedo, quando ainda não estão prontas para determinada responsabilidade, e isso pode comprometer os resultados da célula. Pode até atrapalhar a vida pessoal daquele novo líder.

  1. O pastor titular deve transformar em prioridade o ensino sobre a importância das células

Nas igrejas do MDA é quase uma redundância falar desta prioridade. Seja nas ministrações de domingo, seja nos retiros e eventos da igreja, as células e o discipulado sempre são o carro-chefe. O púlpito é o melhor lugar de onde se deve transmitir a visão e motivar os membros.

Se nós acreditamos que há base na Palavra para encorajar o florescimento de células fortes e poderosas por toda a cidade, em todas as igrejas, precisamos, então, retransmitir esse ensino com toda energia para a congregação. Se o pastor deixa bem claro que as células são vida de Deus para o Seu povo, e que a igreja precisa abraçar com todas as forças esse ministério, então ele verá mais esse desejo reproduzido nos membros, com bastante amadurecimento e participação na visão celular.

  1. Encontre maneiras de reconhecer publicamente as células existentes

Antes de tudo, isto faz com que as pessoas que ainda não estão nas células saibam quem são os líderes. Caso alguns ainda não estejam em células, poderão ver quem são os líderes e assim procurar envolver-se nas reuniões.

Em segundo lugar, as pessoas gostam de receber reconhecimento e apreciação pelo seu trabalho. Quando isto é feito em público, estamos lhes dando reconhecimento por algo que eles fazem lá nas casas, nos bairros, longe dos palcos.

Finalmente, esse reconhecimento gera nos outros o desejo de também querer ser líderes, e assim estaremos lançando as bases para que mais pessoas aspirem a ter suas próprias células.

  1. Crie um sistema de acompanhamento para os líderes existentes

Desenvolva um sistema de supervisão com aqueles líderes mais experientes, mais dedicados e que já multiplicaram suas células várias vezes. Estando qualificados, e se tiverem tempo, são eles que vão discipular e supervisionar os novos líderes e as novas células. Coloque os novos líderes debaixo destes, levando em conta a afinidade e a origem das novas células surgidas.

À proporção que as células crescem, vão surgindo também novos níveis, novas estruturas, e alguns líderes vão subindo nas posições hierárquicas. Em nossa igreja, todos os pastores hoje em posição de liderança alta, sem exceção, passaram pelo sistema paulatino e gradual da estrutura celular. Ninguém entra pela janela!

  1. O líder deve ter um braço direito funcional

Por muitas razões: para compartilhar os fardos, delegação responsabilidades, ajudar na administração do tempo, prestação de contas, etc. Os líderes de células, em qualquer dos níveis de liderança ou supervisão, devem ter sempre alguém trabalhando em próxima parceria com eles. Eles devem compartilhar o mesmo coração para com o trabalho das células. Na sequência, essa pessoa vai poder fazer igual ou melhor na construção de sua própria célula, setor, área, distrito, região ou rede.

  1. Encoraje as pessoas a frequentarem as células existentes antes de começarem as novas

Quando as pessoas participam de células vibrantes e saudáveis, elas têm uma noção complete da vida da célula, do coração da igreja local. Isto lhes dará uma identidade grupal, elas falarão mais facilmente a mesma linguagem e reproduzirão os mesmos valores.

Um dos grandes motivos para as pessoas começarem novas células é quando as células originais estão muito grandes, e quando novos líderes já estão formados, prontos para cuidar de parte do rebanho. E devemos lembrar, sempre, que o melhor lugar para encontrar novos líderes é dentro da célula que está em andamento. Não é saudável contar com líderes que “caem de pára-quedas”, ainda que sejam da mesma igreja, rede, distrito ou área.

A boa ave choca seus próprios ovos, não ficando atrás dos filhotes alheios já crescidos. Mesmo assim, devemos estar atentos para os casos de adoção espiritual e ministerial, pois eles existem. Só não devemos retirar filhotes do ninho dos outros, quando eles não estão órfãos.

  1. Descubra os novos líderes dentro das células já existentes

Onde mais? A melhor pessoa para liderar uma nova célula é alguém que está sendo fiel à célula onde ela frequenta. Ali ela tem relacionamentos, conhece as pessoas e tem a oportunidade de ministrar aos demais membros. Se a pessoa quer liderar, mas tem um histórico de ausências injustificadas na célula, tem tendência a ficar desanimada, e não está disposta a discipular pessoas e fazer visitas, é bom ficar com um pé atrás e pensar bem antes de colocá-la numa posição de liderança. Baseie a sua escolha em caráter aprovado, não em dons e personalidade carismática.

  1. Saiba encontrar e preparar seus novos líderes

Não é bom que os pastores se reúnam para escolher quem serão os novos líderes para as novas células, sem levar em conta a opinião dos líderes que já estão lá, com a “mão na massa”. Em alguns lugares chega a acontecer de uma pessoa ser convidada pelos pastores para liderar uma célula ou setor, e seus líderes mais próximos ou discipuladores nem sequer serem consultados antes, nem informados, depois do fato ter sido consumado. De repente os líderes e supervisores de célula descobrem que pessoas chaves em suas células não estão mais lá, porque foram tiradas para liderar debaixo de outro setor ou local. Isto não é saudável. E graças a Deus isto não pode acontecer nas células MDA.

Autor: Pr Andre LDA

Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Brasil - ISBL, estudou também na Faculdade Teológica Sul Americana, convalidando o curso na Unicesumar. Especialista em docência no ensino superior pela Unicesumar e Liderança, Plantação e Revitalização de Igrejas pelo Seminário Teológico Asbury. Atualmente é graduando em licenciatura em história pela Unicesumar. Tenho uma grande e honrosa missão, Ganhar, Cuidar e Encorajar as pessoas a terem um relacionamento com Jesus, é nisso que gasto minha vida, eu e toda minha família estamos envolvidos nesta nobre tarefa. Soli Deo Gloria

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: